Para sonhadores... Deixem-se levar... O blog mudou de cores, mas os sonhos são os mesmos...

20
Dez 07


Descobri noutro dia o significado original do Natal e achei-o particularmente interessante e inspirador. O Natal corresponde, no fundo, ao solstício de Inverno. Assim, até este dia, os dias são mais curtos e as noites mais longas: as trevas predominam sobre a luz. A partir do dia de Natal há o triunfo da luz sobre as trevas, a vida triunfa sobre a morte. Os dias tornam-se mais longos e o tempo de sombra mais curto.

 

Por isso mesmo, o Natal deve ser tempo de luz. É importante que a magia desta quadra faça entrar nas nossas vidas a luz da alegria, do amor, da amizade, do sucesso e da prosperidade.

Mas o Natal, rico de simbolismo, é muito mais do que este conceito antigo. Como o concebemos actualmente parece impossível de dissociar de certos símbolos:

- a árvore de Natal representa a vida renovada e é símbolo supremo de esperança; o verde das folhas simboliza o esplendor da vida com toda a sua força e permanece mesmo no rigor do Inverno, até nos países em que neva; a tradição surgiu na Alemanha no século XVI em que as famílias enfeitavam as suas árvores com papel colorido, frutas e doces; no século XIX o hábito difundiu-se por todo o mundo

- os presentes representam as ofertas dos Reis Magos ao Menino e, além disso, um ideal de partilha e de afecto mútuo

- as velas simbolizam a luz que vence as trevas, mas também a boa vontade, a receptividade e hospitalidade, já que as velas se consomem completamente para gerar luz (são símbolo de doação, de entrega a favor da vida)

- a estrela no topo da árvore é símbolo de orientação, de um caminho a seguir, um rumo a tomar para alcançar a plenitude da vida e a concretização dos nossos sonhos

- os postais de Natal surgiram em 1843 pela mão de John Horsley com a finalidade de felicitar os familiares de uma forma simbólica e enquadrada na época natalícia

- o presépio reproduz o nascimento de Jesus; apela ao valor da família e da união; o primeiro presépio foi criado por São Francisco de Assis em 1223, mas este hábito rapidamente assumiu grandes proporções em todas as classes sociais, desde a aristocracia até ao povo

- as bolas coloridas da árvore de natal são o fruto da árvore, ou seja, o fruto da vida e da esperança, representam tudo aquilo que colhemos no nosso dia-a-dia, o resultado do que fazemos e do que somos

- os anjos são o símbolo do transcendente na nossa vida, do divino, mas também dos nossos sonhos e ideais

 

 

 

Depois destas curiosidades, há uma mensagem que quero deixar. Mais do que o que as coisas possam representar originalmente (e por muito que seja interessante saber disso), o importante é aquilo que a quadra representa para cada um de nós, o valor que damos a cada coisa, o carinho com que decoramos a casa e os nossos próprios motivos para o fazer, os convidados que recebemos, as prendas que de forma deleitada escolhemos para cada amigo, o valor que damos à reunião da família...

É esse o verdadeiro espírito de Natal. Deixarmos voar o que temos de melhor...

 

 

publicado por Vânia Caldeira às 22:13

Desejo-te muitas felicidades!

(é preciso aproveitar... apesar de não gostar da ideia de escolher alturas p'ra dizer coisas, a verdade é que ditas nesta altura não parecem tão estranhas... (acho eu) )
André a 21 de Dezembro de 2007 às 16:52

Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
18
19
21
22

23
26
27
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO