Para sonhadores... Deixem-se levar... O blog mudou de cores, mas os sonhos são os mesmos...

11
Jul 07

 

É sem dúvida umas das grandes maravilhas do Novo Mundo, quer pela sua grandiosidade, quer pela harmonia que estabelece com o meio envolvente.

A chamada Muralha da China, ou Grande Muralha, é uma impressionante estrutura de arquitectura militar construída durante a China Imperial. Embora seja comum a ideia de que se trata de uma estrutura única, na realidade é composta por diversas muralhas, construídas ao longo de cerca de dois milénios e que acompanhou o passar de várias dinastias. Se, no passado, a sua função foi essencialmente defensiva, no presente constitui um símbolo máximo da China e é uma procurada atracção turística.

 

A muralha começou a ser erguida por volta de 220 a.C. pela vontade do primeiro imperador chinês, Qin Shihuang (também Qin Shi Huangdi, Ch'in Che Huang Ti, Shih Huang-ti ou Shi Huangdi ou ainda Tchi Huang-ti). Embora esta dinastia não tenha deixado relatos sobre as técnicas construtivas que empregou e nem sobre o número de trabalhadores envolvidos, sabe-se que a obra aproveitou uma série de fortificações construídas por reinos anteriores, sendo os muros constituídos por grandes blocos de pedra, ligados por argamassa feita de barro. Com aproximadamente 3000 km de extensão, a sua função era a de evitar as constantes invasões dos povos ao Norte.

Com a morte do imperador Ch'in, iniciou-se na China um período de agitações e de revoltas, durante o qual os trabalhos na Grande Muralha ficaram paralisados. Com a ascensão da Dinastia Han ao poder, por volta de 205 a.C., reiniciou-se o crescimento chinês e os trabalhos na muralha foram retomados ao longo dos séculos até ao seu esplendor na Dinastia Ming, por volta do século XV, quando adquiriu os actuais traços e uma extensão de cerca de 7000 km.

 

 

 

 

No século passado, durante a década de 1980, Deng Xiaoping valorizou a Grande Muralha como símbolo da China, estimulando uma grande campanha de restauração de diversos troços que, entretanto, foi questionada. Actualmente, estima-se que cerca de dois terços do total do monumento estejam em ruínas.

Não deixa, no entanto, de fazer parte da história e de ser, enquanto Maravilha do Mundo, símbolo de trabalho, persistência e resistência.

 

 

É o maior monumento construído pelo homem e o único visível do espaço. Muitos homens morreram para que a Grande Muralha da China possa hoje ser uma referência da China em todo o mundo.

 

publicado por Vânia Caldeira às 13:56

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

15
16
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO