Para sonhadores... Deixem-se levar... O blog mudou de cores, mas os sonhos são os mesmos...

31
Dez 11

 

Há coisas que simplesmente não mudam. Há pessoas consistentemente mal formadas e irritantes, que insistem em tornar a vida dos outros num Inferno e que primam pela inconveniência. Pessoas que não são boa companhia para ninguém e que se comprazem em chatear os outros. E que ainda nos deixam a nós incomodados. Pessoas desagradáveis e insensatas, com muito perfil de coitadinhas, que fazem outras ter pena delas e acreditar que o mundo conspira contra essas almas desgraçadas. Pessoas más sob uma capa de falsa simpatia e bondade. Lobos na pele de cordeiros. Mesmo no último dia do ano. Há coisas que não mudam.

publicado por Vânia Caldeira às 16:42

24
Dez 10

publicado por Vânia Caldeira às 09:38
tags:

13
Out 10

 

E o milagre aconteceu... Aquilo em que poucos acreditavam, e que outros tantos temiam. Ao contrário das previsões iniciais que marcavam para o Natal o início do salvamento, começou hoje à meia-noite este enorme e complexa operação de resgate. Um a um, os mineiros chilenos (e um boliviano) vão saindo sorridentes. Contentes com os aplausos, com a luz do sol e, sobretudo, com a visão dos seus filhos, mulheres e mães. Um verdadeiro milagre, é certo. E o que me dá mais gosto é que é um milagre não de Deus, mas dos homens.

Um milagre realizado por aqueles mineiros que se aguentaram vivos durante dois meses debaixo de terra. Mesmo quando ninguém os sabia vivos. A sua resiliência e vontade de sobreviver, foi determinante e levou-os mesmo a conseguirem fazer chegar uma mensagem a quem os procurava em terra. Na sua organização, na sua resistência e na sua esperança está o segredo desta vitória.

Um milagre da equipa de resgate, dos médicos e dos engenheiros que se empenharam em construir a cápsula Fénix e em garantir que ela seria a plataforma para a subida dos mineiros com vida. Que garantiram que os problemas médicos dos mineiros iam sendo controlados, com a chegada de eventual terapêutica necessária, da alimentação certa. Que incitaram os mineiros a manter condições de higiene e a permanecerem activos.

Um milagre das famílias que sempre tiveram as palavras de conforto e carinho, escondendo todos os seus medos e ansiedades.

E 16 mineiros já estão à superfície, faltam 17!

 

De louvar a atitude do presidente chileno, Sebastian Piñera, que prometeu não sair do campo enquanto o último homem não estiver cá fora. E que este acidente seja um incentivo para a alteração das condições de trabalho nas minas chilenas, com aumento da segurança dos trabalhadores.

 

Um milagre de quem acreditou na força e inteligência humana e na sua capacidade de salvar estes homens.

Este foi um milagre de homens para homens!

publicado por Vânia Caldeira às 17:16

17
Ago 10

 

 

 

Todos os anos digo que vou deixar de ver futebol, que vou parar de me aborrecer com os resultados e de sofrer com os jogadores. Mas depois, uma força intrínseca quase me obriga a aceder ao site, ver as notícias, as declarações, as imagens... E as campanhas. Podemos não ter uma história extensa de troféus ou vitórias recentes. Podemos estar a atravessar um péssimo momento.

Mas uma coisa é certa: temos o melhor marketing. A cada novo ano, os anúncios da gamebox são sempre capazes de me surpreender... e comover. Mexem comigo e não me permitem acomodar na indiferença que tanto procuro.

Porque às vezes acreditar também cansa. E dói. Para quem leva o futebol a sério, cada derrota é capaz de estragar o seu dia, de lhe conferir uma anergia incapacitante e um mau-humor invencível. Porque é parte de nós. Porque, ao contrário do que os "não-sofredores"alegam, não é passível de ser controlado.

 

Este ano não é excepção e o Sporting apresentou mais uma extraordinária campanha publicitária. Parte da história de jogadores que deram tudo pelo clube e cujo amor à camisola os prendeu e tornou adeptos. Histórias de dedicação com o Sporting em comum. Beto Acosta, César Prates e De Franceschi deliciam-nos com vários capítulos da sua história. Deixo aqui os melhores filmes, mas todos eles podem ser encontrados no site do clube:

 

http://www.sporting.pt/Servicos/Gamebox/gb1011_video_cesarprates_capituloI.asp

 

http://www.sporting.pt/Multimedia/Videos/video_vd_cesarpratescap2_200710_63410.asp

 

http://www.sporting.pt/Multimedia/Videos/video_vd_acostacap3_260710_63613.asp

 

http://www.sporting.pt/Servicos/Gamebox/video_vd_acostacap4_100810.asp

 

http://www.sporting.pt/Servicos/Gamebox/video_vd_defranceschi_170810.asp 

 

Ainda assim, o Sporting começou mal com o Paços. Mas a força de acreditar vence sempre. E não me deixa a lucidez para avaliar de forma racional as nossas hipóteses e muito menos me deixa a possibilidade de escolher não sofrer, não ver, não saber. Porque o Sporting me corre nas veias.

 

SEM TI NÃO HÁ CAMPEÕES. TU ÉS O SPORTING!

publicado por Vânia Caldeira às 13:01
tags:

29
Jun 10

 

A história repete-se e Portugal volta a depositar toda a sua esperança num guarda-redes. É Eduardo que sucede a Ricardo, levantando o orgulho português. Tem-se revelado imbatível e faz parte do 11 de eleição da FIFA. E, tal como o nosso herói Ricardo, faz aquilo que o seleccionador não é capaz: faz-nos acreditar que é possível!

Hoje o adversário é difícil e o duelo ibérico promete um jogo repleto de espectáculo e emoção mas, no fim, só um vencedor.

A selecção espanhola é a favorita mas Portugal tem cartas fortes para jogar.

O pior que nos pode acontecer é ser eliminada uma equipa na qual nunca depositámos muita fé guiada por um treinador que não nos convence. E ainda por cima frente aos campeões europeus, com os talentos criativos de David Villa, Torres e Iniesta.

 

Mas sonhar... nunca é demais. E esperar que a nossa defesa sólida e o nosso grande guardião não se deixem bater, enquanto Liedson, Hugo Almeida, Cristiano ou Simão procuram o caminho da vitória. Força Portugal.

 

publicado por Vânia Caldeira às 14:09
tags:

14
Jun 10

 

Este fim-de-semana fui gozar alguns daqueles (cada vez mais conhecidos) pacotes "A Vida é Bela" e "Smartbox".

Do primeiro, já conhecia a experiência "Refúgios a Dois" que aproveitei no Aparthotel do Castro em Castro Verde, e que foi uma excelente oportunidade.

 

Agora decidi que iria passear pelos distritos de Viseu e Braga em 4 dias. As primeiras duas noites foram passadas na Quinta das Herédias (Tabuaço) com recurso à Smartbox - "Escapadinhas Pitorescas". Um local idílico e maravilhoso, com uma vista inigualável, em pleno Douro e que tinha tudo para dar certo. A excepção? O atendimento. Uma empregada totalmente incapaz e insegura, sem qualquer noção do que é servir bem, que não sabia dar qualquer informação certa referente à sua própria quinta, ... Uma verdadeira catástrofe. O melhor foi mesmo a paisagem e a excelente degustação que realizámos (também com um desses pacotes).

Aproveito para aconselhar uma visita a Lamego, uma cidade lindíssima e cheia de história. Tabuaço não tem muito que ver, mas apenas alguns miradouros e umas capelas que estão invariavelmente fechadas. Não se percebe porquê. Além disso, cuidado com o posto de turismo de Tabuaço. Ainda que extremamente prestável, a senhora aconselhou-nos a visita ao Mosteiro de S. Pedro das Águias, que ficámos a saber, após uma surreal "invasão de propriedade alheia", ser propriedade privada.

Recomendo vivamente o restaurante "Sécristia" em Lamego e o "Tabua D'Aço" em Tabuaço (neste último, o serviço não é o melhor, mas a qualidade da refeição compensa).

 

Depois seguimos viagem até ao distrito de Braga, mais propriamente para visitar Guimarães. Adorei. Cidade riquíssima com imenso para ver. Capaz de nos deslumbrar a cada passo. Desde o castelo, até ao Paço dos Duques e passando pelas inúmeras igrejas e ainda pelo Museu de Alberto Sampaio. Vale muito a pena.

 

 

Mas o que realmente motivou este post, um pouco estranho no contexto deste blog, foi a brilhante escolha (ainda que inconsciente) que fiz para a terceira noite: Solar do Souto em Gandarela (Celorico de Basto), pela experiência "Refúgios com Jantar" da "Vida é Bela".

Foi para mim um enorme prazer poder não apenas desfrutar das idílicas paisagens e da riquíssima história do solar, como também de um profissionalíssimo, personalizado e requintado atendimento. Tenho aqui de salientar a enorme simpatia e gentileza do funcionário que nos atendeu, o jovem Miguel, sempre disponível e que nos levou por uma magnífica visita ao solar. Pedaços de história cultural e social. Um mundo verdadeiramente à parte. Senti-me uma princesa no majestoso quarto em que dormi. Uma experiência única, que incluía um jantar delicioso e abundante e o pequeno-almoço. Enorme comodidade e bem-estar. Recomendo. Vale mesmo a pena passar uma noite de sonho neste solar.

E é sempre bom saber que ainda há esperança de sermos bem atendidos no nosso próprio país. Com simpatia, profissionalismo e gentileza. Obrigada ao Solar do Souto.

publicado por Vânia Caldeira às 21:11
tags:

08
Mar 10

 

Desejo a todas as mulheres um óptimo dia.

Que este dia vos obrigue a compreenderem como são importantes, a reconhecerem o vosso valor e a conhecerem-se a si mesmas.

Que ele vos incentive a guardar um tempo só para vós, a preservar tudo o que são e a darem o seu melhor.

Porque nós somos especiais não apenas hoje, mas todos os dias.

 

Só que nem sempre nos lembramos disso.

 

Bem haja a todas as mulheres!

Mães, irmãs, amigas, namoradas, esposas, colegas, ...

Juntas formamos um enorme e delicioso jardim!

publicado por Vânia Caldeira às 14:31
tags:

12
Fev 10

 

Este governo poderia ser, sem dúvida, apelidado de o "governo silencioso". Porque o nosso primeiro-ministro não fala quando deve. E porque quando o faz, mais valia estar calado.

Este incompreensível mandato, que tem tanto de incompreensível na lógica com que o país tem sido governado (um país em que as prioridades continuam a ser o TGV e o novo aeroporto), como de incompreensível tem o facto de o povo o ter feito triunfar nas urnas, começou, também ele, com medidas a favor do silêncio. Afinal, a primeira lei permitiu calar os homossexuais, que ficaram contentes da vida por finalmente terem acesso a um direito que não é deles. Medida fundamental para o país, como é por demais evidente.

Agora, e depois da dissimulada tentativa de controlar efectivamente os meios de comunicação, através da procura de aquisição de parte dos mesmos, nomeadamente a Media Capital e a Impresa, chega a derradeira medida de censura. Directa ou indirectamente, houve uma tentativa de silenciar o Jornal "Sol", um dos poucos que, ao lado do "Público", continua invicto na sua meta pela liberdade de expressão e pela descoberta da verdade, sem medos de pressões superiores ou de prováveis consequências. Felizmente consegui um dos muitos exemplares, entretanto esgotados. E posso erguê-lo como estandarte da liberdade a que nos habituámos. A que temos direito. Aquela que não nos podem roubar.

E é o que tem vindo a ser feito. Não se pode dizer que vivamos um regime autocrático com uma disciplina de censura. Seria uma verdadeira ofensa às vítimas desses mesmos regimes. Não... pelo menos, ainda não. Enquanto eu ainda puder publicar um texto com este conteúdo, sem o carimbo supra representado ou sem quaisquer represálias, não o poderemos afirmar. De qualquer forma há indícios. Indícios de que tudo o que os membros do governo possam eventualmente (e saliento o eventualmente) ter feito, não tem interesse e não justifica abertura de inquéritos. Não justifica seguimento. É simplesmente disfarçado, distorcido, arquivado. Casa Pia. Freeport. Face Oculta.

O que interessa e o que é para cumprir são ordens de outra classe, como a providência cautelar emitida à edição do jornal Sol. Felizmente o sol hoje voltou a nascer e com ele a luz sobre acontecimentos, que só o presidente do Supremo, parece achar irrelevantes. Bem-haja por isso ao Jornal Sol.

A liberdade de imprensa ainda existe. E somos nós que também a fazemos. Temos o direito à informação e ao conhecimento. Mas, sobretudo, à verdade.

 

 

Portugal é um país de acostumados. Não nos podemos calar quando vemos que nos roubam o pilar base da nossa democracia. Temos de exigir explicações. O primeiro-ministro não pode permanecer nesse confortável silêncio.

Cada um de nós é importante e tem um contributo a dar: procurando a verdade, ainda que nos vendem os olhos; escutando os indícios, por mais barulho que façam; e emitindo opiniões, ainda que nos tentem calar. Que se ergam as vozes contra o silêncio. E que nasça hoje e sempre o sol da liberdade de expressão, para que não sejamos esmagados pelo peso irascível da censura. Já Sophia de Mello Breyner dizia:

 

"Gritava como se estivesse só no mundo,
como se tivesse ultrapassado

toda a companhia e toda a razão
e tivesse encontrado a pura solidão.
Gritava contra as paredes, contra as pedras,
contra a sombra da noite.

Erguia a sua voz como se a arrancasse do chão,
como se o seu desespero e a sua dor
brotassem do próprio chão que a suportava.
Erguia a sua voz como se quisesse atingir com ela
os confins do universo e aí,
tocar alguém, acordar alguém, obrigar alguém a
responder.
Gritava contra o silêncio."

 

publicado por Vânia Caldeira às 14:58

26
Jan 10
publicado por Vânia Caldeira às 21:03

08
Jan 10

 

Ainda bem que Portugal é um país moderno... Afinal, é o nono país do mundo a legalizar o casamento homossexual. Provavelmente é desta que o número de casamentos vai subir de forma estrondosa, ao contrário da tendência que se tem vindo a registar. Ainda que sejam casais de marido e marido. Ou de mulher e mulher.

Mas lamento profundamente que seja este o tema que preocupa o parlamento. Lamento profundamente que um país que se quer moderno, não tenha um conceito de democracia moderno, e não tenha permitido aos cidadãos serem chamados a decidir através do referendo (que a esquerda fez questão de chumbar). Já para não falar na prática castradora da disciplina de voto partidária. Felizmente não se lembraram de aprovar a adopção. Até ver...

Bem-haja aos deputados do CDS-PP e PSD que hoje souberam estar sentados.

Lamento que o país não se preocupe mais com a modernização em áreas fulcrais da sociedade, como a saúde, a educação ou a tecnologia. Mas o que está na moda é o TGV e o novo aeroporto. E ser gay. E ser de esquerda.

Ainda bem que não pertenço ao mundo do futebol, onde a liberdade de expressão (pelo menos aquela que lesa os senhores árbitros) não existe, caso contrário ainda seria suspensa como o Paulo.

 

Que estranho país moderno que nós temos...

publicado por Vânia Caldeira às 15:57

Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO